terça-feira, 27 de outubro de 2009

Uma Noite na Nau Catrineta

Não iremos na mensagem de hoje dissertar sobre a origem do fado e da sua popularização desde os finais do séc. XIX até às mais recentes fusões com outras correntes musicais. Iremos sim, convidar os leitores mais afortunados pela longevidade, com a nostalgia inerente ao próprio fado, a recuar aos tempos em que se deliciavam na Nau Catrineta, restaurante típico lisboeta que tinha a particularidade de englobar também um casa de fados.
Combinar num mesmo local uma casa de fados e um restaurante, não era propriamente raro em Lisboa, bem pelo contrário; eram inúmeras as populares casas de fado com estas características (tal como hoje, embora em menor escala, assim acontece). No entanto, destacamos hoje a Nau Catrineta, por se tratar de uma casa de fados que hoje já não existe, uma vez que, segundo o que conseguimos apurar, o prédio onde a mesma imperou foi demolido nos anos 90. (Aliás, mesmo antes de ter mudado o nome para “O Poeta”, esta típica casa de fados já havia estado encerrada durante largos anos). Através do interessante arquivo sonoro que nos chegou às mãos, pretendemos realçar a importância que outrora durante largas décadas a Nau Catrineta teve no circuito fadista de Lisboa. Peculiarmente decorada, fazendo recordar, como o seu nome assim o indica, o interior de uma nau, esta casa de fados invocava não só a vida de marinheiros, como também, devido à sua decoração, o quotidiano da vida dos bairros alfacinhas. Foram centenas de fadistas, amadores ou profissionais, que por lá passaram e que para a sua nostalgia contribuíram, entre eles Manuel Fernandes, Natália dos Anjos, Maria José da Guia, Alice Maria da Conceição, Dinóra Carmen, o guitarrista Adelino dos Santos e violeiro Santos Moreira, que se juntaram um noite na Nau Catrineta, para dar origem a um disco gravado ao vivo, provavelmente o primeiro de uma série de 3 E.P.S.(?) que hoje resgatamos da poeira do vinil para imortalizar a Nau Catrineta.

video

Clique no Play para ouvir um excerto do disco

Lado A
1.Variações sobre o fado antigo (Variações/ Arr. Adelino dos Santos)
2. Relembrando o passado (José Marques/ Carlos Conde) - Por Manuel Fernandes

Lado B
1. Desgarrada (Fado Mouraria/Popular) - Por Manuel Fernandes, Natália dos Anjos,Maria José da Guia, Alice Maria da Conceição e Dinora Carmen
2. Pobre Chita - Fado Marcha (R. Ferrão-R. Portela/G. de Oliveira) - Por Natália dos Anjos
Acompanhados por Adelino Santos (guitarra) e Santos Moreira (viola)
Alvorada AEP 60501

1 comentário:

Rafael disse...

Por favor, poderia postar um link para download desse disco aqui? Acho que por conta da raridade dele, não poderia ficar restrito somente a um vídeo do You Tube. Aguardo sua resposta sobre isso.